A SEMANA NACIONAL DOS SEMINÁRIOS 2012 - Nota Pastoral do Bispo de Coimbra

1. SEMANA NACIONAL DOS SEMINÁRIOS

De 11 a 18 de Novembro de 2012 celebramos a Semana dos Seminários, subordinada ao tema: “O sacerdote, irmão na fé e servidor da fé dos irmãos”.

Dentre os muitos sinais da autenticidade da fé cristã, destacam-se as vocações sacerdotais, pois elas são, por um lado, fruto da fé do Povo de Deus, e por outro, alimentam a mesma fé.

Os cristãos têm uma enorme estima pelos seus padres, que sentem como irmãos na mesma fé; por sua vez, os sacerdotes sentem que a sua existência só tem sentido no serviço à fé dos irmãos. A eclesiologia do Concílio Vaticano II veio ajudar a aproximar as diferentes vocações existentes na Igreja e a estabelecer laços de comunhão e corresponsabilidade muito fortes entre todos os membros do Povo de Deus.

Sentimos, hoje, que a questão vocacional diz respeito a toda a Igreja e a todos os seus membros e que não encontrará soluções sem o empenhamento de todos: sacerdotes, religiosos, leigos, comunidades cristãs e famílias. O Ano da Fé intensamente vivido em resposta ao apelo do Papa Bento XVI terá como um dos seus maiores resultados o aumento da vocações sacerdotais.

 

2. O SEMINÁRIO MAIOR DE COIMBRA

O Seminário Maior de Coimbra conta este ano com 11 alunos, que frequentam os seis anos do curso de preparação para a ordenação sacerdotal.

Tendo em conta o reduzido número de alunos e de professores, os elevados custos económicos, a impossibilidade de o Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra conferir graus académicos, e ouvido o parecer dos diferentes órgãos consultivos do bispo diocesano, solicitei à Diocese do Porto que acolhesse os nossos seminaristas.

A partir do início deste ano lectivo de 2012-2013, os nossos seminaristas passaram a residir no Seminário Maior do Porto, juntamente com os seminaristas das dioceses do Porto e de Vila Real. Frequentam o Curso de Mestrado Integrado em Teologia, na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

Em nome da Diocese de Coimbra, agradeço ao Bispo do Porto, à Equipa Formadora do Seminário e à Direção da Faculdade de Teologia o bom acolhimento que nos deram e a preciosa ajuda na tarefa da formação sacerdotal, tão importante para a vida da Igreja.

A escassez de vocações sacerdotais, que nos levou a esta situação, deve fazer despertar todas as estruturas pastorais e incentivar o trabalho e a oração das comunidades em favor desta causa crucial para a vida da Igreja Diocesana.

O edifício do Seminário de Coimbra funciona, agora, como Centro Pastoral Diocesano. Acolhe Secretariados e Serviços da Diocese, está disponível para a realização de encontros de formação, espiritualidade ou outros e é a sede da pastoral das vocações sacerdotais.

À comunidade diocesana peço que seja generosa no ofertório que se faz em todas as celebrações dominicais, no dia dos Seminários. Essas ofertas serão usadas para custear a formação dos seminaristas, para a manutenção do edifício do Seminário e para a promoção e acompanhamento das vocações sacerdotais.

 

3. PROJETO VOCACIONAL SACERDOTAL

Acaba de constituir-se uma Equipa Diocesana encarregada da promoção das vocações sacerdotais e do acompanhamento dos jovens que se interrogam acerca da sua vocação. É composta por três sacerdotes, P. Pedro Santos (coordenador), P. Paulo Simões, P. Filipe Diniz, por alguns religiosos e leigos, que elaboraram um programa, agora apresentado à Diocese, que todos procuraremos conhecer e executar.

Em cada um dos arciprestados foi designado um sacerdote encarregado da dinamização vocacional, em ligação com a Equipa Diocesana e numa relação de proximidade com os outros sacerdotes, com os catequistas, animadores vocacionais, professores de Educação Moral e Religiosa Católica, responsáveis da preparação para o Crisma e outros animadores das comunidades locais.

Espera-se que toda a Igreja Diocesana ganhe um novo impulso vocacional, ponha no coração a paixão pelo cultivo das vocações sacerdotais e programe ações adequadas no âmbito da pastoral, da espiritualidade, do aconselhamento e da oração.

Faço um forte apelo a todos os organismos vivos da Diocese e a todas as pessoas ativas na Igreja, para que assumam a causa das vocações sacerdotais como prioritária e mobilizadora.

 

4. GRANDE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES SACERDOTAIS

A oração é a primeira expressão da fé em Deus que não nos esquece e o caminho para que os nossos corações se abram ao seu chamamento.

Temos de reconhecer que a nossa pouca fé nos leva a confiar mais nas nossas forças e na nossa capacidade de dinamização e promoção das vocações do que no poder da oração. Precisamos, por isso, de nos converter à força da oração que move o coração de Deus e, mais ainda, transforma o nosso coração humano.

Neste sentido, peço a todas as comunidades cristãs que organizem semanalmente tempos de oração por esta intenção, seja a oração mariana, a oração bíblica ou a adoração ao Santíssimo Sacramento, com a participação das crianças e dos jovens.

Toda a Diocese deve sentir-se envolvida por esta grande oração vocacional e ser nela parte ativa, pois não temos o direito de lamentar a falta de vocações se não ajoelhamos diante de Deus para as pedir com fé.

Na cidade de Coimbra destinamos a igreja de São Tiago à oração pelas vocações sacerdotais. O Santíssimo Sacramento estará diariamente exposto para a adoração dos fiéis e haverá sacerdotes disponíveis para o aconselhamento espiritual, especialmente dos jovens. Desejo ardentemente que seja um lugar de cultivo das vocações e que dali se eleve ao Bom Pastor a súplica de toda a Diocese para que nos conceda muitos e santos sacerdotes. Peço encarecidamente aos cristãos, sacerdotes, religiosos e leigos que façam daquele templo um verdadeiro santuário das vocações sacerdotais e que os jovens se deixem confrontar, no silêncio e na oração, com Jesus que, rico de misericórdia, continua a chamar, dizendo: Tu, vem e segue-Me!

A Nossa Senhora, a Mãe dos Sacerdotes, pedimos que nos alcance do coração de Deus a graça das vocações sacerdotais de que tanto carecemos na nossa Diocese de Coimbra.

 

Coimbra, 1 de novembro de 2012

Virgílio do Nascimento Antunes

Bispo de Coimbra

Plano Pastoral


Bispo Diocesano


Vaticano