1741-1779 - D. Miguel da Anunciação

O presente apontamento sobre os Bispos da Diocese de Coimbra segue, no geral, o estudo efectuado, e publicado em 1985, pelo cónego Dr. António Brito Cardoso, estudioso e dedicado arquivista e historiador da Diocese e do Seminário de Coimbra. Enumerando cronologicamente os prelados de Coimbra, pelo estudo dos Catálogos de Pius Bonifácius Gams.

D. Miguel da Anunciação (1741.04.09-1779.08.29) - De seu nome completo Miguel Carlos da Cunha, foi apresentado Bispo de Coimbra em 1739 e sagrado a 9.4.1741. No seu pontificado, as Carmelitas Descalças, que viviam desde 14 de Fevereiro de 1739 na Arregaça, entraram a 23 de Julho de 1744, no seu convento do Casal do Chantre, no Penedo da Saudade. A 16 de Julho de 1748 foi lançada a primeira pedra para o Seminário (Casa Velha). Pela bula Gloria Domini do Papa Bento XIV, de 22 de Junho de 1747, fundou a Academia Litúrgica de Santa Cruz. A 8 de Novembro de 1768 publicou uma Pastoral em que condenava algumas obras eivadas de regalismo. Foi preso a 9 de Dezembro de 1768 e passou mais de oito anos na prisão de Pedrouços. Restituído à liberdade por el-Rei D. José, o Venerando Prelado saiu da prisão a 25 de Fevereiro de 1777 e, depois de uma viagem triunfal, entrou na Sé de Coimbra e assumiu o seu governo, em 22 de Agosto desse ano. Faleceu em 29 de Agosto de 1779, em Semide. (Desde 1717 a 1741 houve também uma vacância na Sé de Coimbra de vinte e três anos, por motivo da interrupção das relações com Roma).