Plano Pastoral 2017-2020 - Anexo B

ALGUNS EXEMPLOS QUE PODEM SER INSPIRADORES


1. São de referir as iniciativas e atividades que não associassem logo, em primeira mão, a Cristo ou à Igreja, mas que revelassem o conteúdo da mensagem cristã. Por exemplo, concertos, galas musicais, festivais de canção de mensagem, sardinhadas, caminhadas, entre outros. Convidar de forma personalizada, “pesca à linha”, “passa a palavra” e, com tempo, sinalizar quem convidar e quem deve convidar.


2. Promover iniciativas para acolher novos residentes nas nossas paróquias, para apresentar os serviços da Paróquia e depois passar ao anúncio. A mobilidade que vivemos hoje faz-se sentir quer nas cidades, quer nas vilas, quer nas aldeias. Umas vezes pode ser apenas uma presença pontual, outras vezes pode ser durante um determinado tempo ou mesmo uma mudança definitiva.


3. Pensar projetos de cariz social que atraiam e envolvam as pessoas, pelos valores da solidariedade, abraçando uma causa (exemplo: venda solidária, voluntariado…)


4. Pensar em projetos culturais como tertúlia / cinema / teatro / conferências e outros como caminhadas / desporto… e assim ir criando laços comunitários que favoreçam a participação em propostas de primeiro anúncio.


5. Criar ou valorizar as equipas de animação pastoral. Nas comunidades onde existe revela-se uma realidade interessante, adequada e de grande ajuda pastoral.


6. Reforçar o dia do Arciprestado e ou da Unidade Pastoral com iniciativas que envolvam as diferentes idades e sensibilidades.


7. 24h de adoração eucarística – como um tempo em que a comunidade se reúne em volta do encontro essencial com o Senhor rezando por tantas intenções do mundo, da diocese e da paróquia.


8. Realizar e valorizar não apenas a Via Sacra (tempo quaresmal) mas também a Via Lucis (tempo pascal).


9. Criar dinamismos que envolvam os pais na própria catequese dos filhos e implementar a catequese familiar.


10. Promover a visita da Imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima.


11. Existindo tantos agrupamentos de escuteiros na diocese seria de valorizar o seu papel na comunidade, reforçar o acompanhamento pelo assistente e promover um compromisso mais efetivo na Igreja.


12. Acampamentos paroquiais para adolescentes e jovens.


13. Acampamentos ou fins de semana para casais jovens.


14. Equipas para visita a idosos e/ou doentes.


15.       Cursos bíblicos arciprestais ou por unidade pastoral.


16. Valorizar a participação das crianças na eucaristia antes da idade de catequese. Pode haver um desenho sobre o evangelho daquele domingo que pintam enquanto decorre a homilia podendo entregá-lo pessoalmente no ofertório da celebração.


17. Em algumas comunidades, sobretudo mais urbanas, a comunidade pode criar uma equipa de acolhimento à celebração (e não só).


18. Quando possível ou em épocas especiais (festas do padroeiro, festas paroquiais…) o sacerdote pode despedir-se pessoalmente no fim da eucaristia, ao fundo da igreja, ou capela.

Plano Pastoral


Bispo Diocesano


Vaticano