Famílias da Diocese comemoram o dom da vida em Penela

O Vigário Geral da Diocese de Coimbra destacou na sua homilia da Festa das Famílias, que se realizou no passado domingo, no Pavilhão Multiusos de Penela, os dons da vida, baseados na sabedoria divina.
“Em nenhuma comunidade somos acolhidos tal como somos como na família. Não conheci até hoje nenhuma família que não tenha acolhido no seu seio um doente crónico grave, um deficiente, um ancião completamente dependente, um bebé inesperado num contexto de grandes dificuldades e que não encontre nisso uma riqueza a agradecer e uma oportunidade”, referiu o Padre Pedro Miranda na missa da Festa das Famílias que congregou cerca de 500 pessoas de toda a Diocese.
“A família é a primeira e essencial comunidade onde nos tornamos pessoas, ao ponto de qualquer criança que não tenha ou assiste à sua derrocada se agarrar a ela com unhas e dentes, como não reconhecer que é ali que todos somos acolhidos incondicionalmente como somos”, referiu o sacerdote que esteve em representação do Bispo de Coimbra que não pode estar presente.
O Vigário Geral da Diocese referiu que “quem pensa poder dispensar a família como ninho natural para o surgimento e crescimento de novos seres humanos e para a sua realização, virá a encontrar-se sempre em situação pior”.
Na celebração eucarística foram homenageados os casais que celebram neste ano 25, 50 e 71 anos de matrimónio, sendo um grande alento para a Igreja.
Homens e mulheres que vivem no mundo de todas as outras, que convivem com certeza com todos os problemas que a todos atingem, e no entanto permanecem juntos, salientou o sacerdote.
D. Virgílio Antunes numa mensagem deixada para a Festa das Famílias, felicita os casais que, este ano celebraram o jubileu do seu matrimónio, fecundo e fiel, abençoado por Deus e sinal do seu eterno amor por todos os seus filhos. “O vosso testemunho de felicidade constitui um forte incentivo para os que receiam dar passos firmes no dom da totalidade de si mesmos e para sempre, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, até que a morte vos separe”, afirma.
Não podendo estar presente, o Bispo de Coimbra acompanhou de perto este grande acontecimento que costuma reunir um sector tão significativo da nossa comunidade diocesana. No que diz respeito a este acontecimento, o prelado refere que “a família cristã, verdadeira Igreja Doméstica, é o berço da vida, o lugar das maiores e melhores expressões do amor, o alicerce da nossa sociedade, a base da comunidade cristã”.
Promovido pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar em parceria com o Arciprestado de Chão de Couce, a XXª Festa Diocesana das Famílias levou muitas centenas de pessoas à Penela onde não faltou para além da Eucaristia, uma tarde de animação e convívio com a apresentação de testemunhos proferidos por três casais e um consagrado – o Pe. Humberto Martins dos Dehonianos.
A Festa Diocesana das Famílias costuma encerrar a Semana da Vida que este ano foi assinalada de 10 a 17 de maio de 2015. Dentro da Semana da Vida, o Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar levou a cabo ainda outras atividades: no dia 15 de maio, uma vigília de oração na igreja de S. Tiago que foi muito participada e vivida e ainda a bênção das grávidas que decorreu no dia 16 de maio, na Sé Nova.

Miguel Cotrim