Plano Pastoral

PLANO PASTORAL DA DIOCESE DE COIMBRA

PARA O TRIÉNIO 2013-2016

MISSÃO

DIOCESE DE COIMBRA: COMUNIDADE QUE VIVE A FÉ E ANUNCIA O EVANGELHO COMO CAMINHO DO ENCONTRO PESSOAL COM CRISTO, ÚNICO SALVADOR, E COM A SUA IGREJA.

 

VISÃO

ALICERÇADOS EM CRISTO, FORMAMOS COMUNIDADES DE DISCÍPULOS PARA O ANÚNCIO DO EVANGELHO.

 

Objetivos:

1º Proporcionar o encontro pessoal com Cristo através do primeiro anúncio.

2º Criar o dinamismo de discipulado missionário nos membros da comunidade cristã.

3º Criar nos cristãos o “sentido de pertença” eclesial.

4º Fomentar a corresponsabilidade pastoral nas Unidades Pastorais.

 

OBJETIVOS

ESTRATÉGIAS

ATIVIDADES

AVALIAÇÃO

I. Proporcionar o encontro pessoal com Cristo através do primeiro anúncio.

1. Incentivar e promover a participação, especialmente dos não praticantes, em propostas de primeiro anúncio que conduzam ao encontro pessoal com Cristo.

a) A Unidade Pastoral adote um método de primeiro anúncio.

b) Continuem a promover-se a nível diocesano os cursos de cristandade, os convívios fraternos e outros métodos propostos pelos movimentos.

A Unidade Pastoral faz a avaliação anual sobre o métodos que adotou?

Que resultados se alcançaram com as ações de primeiro anúncio realizadas?

O Secretariado da Coordenação Pastoral faz a avaliação geral.

II .Criar o dinamismo de discipulado missionário nos membros da comunidade cristã.

1. Constituição de grupos de cristãos que através do estudo semanal da Bíblia, da oração e da partilha fraterna, saibam ler a realidade à luz da fé.

2. Constituição de grupos de catequese de adultos que sigam uma metodologia catecumenal.

 

a) A Unidade Pastoral promova a criação de grupos de reflexão e oração que funcionarão durante os períodos fortes de Advento e Quaresma.

b) O Secretariado de Evangelização e Catequese dinamize e coordene a catequese de adultos.

 

- Fazer uma avaliação intermédia para perceber que grupos arrancaram ou que dificuldades impedem o seu arranque.

- Na avaliação final, auscultar os membros que participaram nos grupos, recolher as suas opiniões em ordem a melhorar iniciativas similares no futuro.

III . Desenvolver nos cristãos o “sentido de pertença” eclesial.

1. Consolidação das estruturas:

a)      Constituição das Unidades Pastorais

b)     Constituição dos Conselhos Pastorais de Arciprestado

c)      Constituição dos Conselhos Pastorais de Unidade Pastoral.

 

a) A Diocese crie as Unidades Pastorais.

b) A Diocese homologue os Conselhos Pastorais de Arciprestado.

c) As Unidades Pastorais constituam os Conselhos Pastorais de Unidade Pastoral.

 

 

- O Conselho Pastoral do Arciprestado faça um relatório final sobre este objetivo, com particular relevância para aquilo que poderá ser melhorado em anos posteriores.

2. Criação do “Dia da Unidade. Pastoral”.

a) A Unidade Pastoral organize uma celebração festiva, centrada na Eucaristia, com a presença de entidades da comunidade religiosa (confrarias, irmandades, grupos paroquiais…) e civil (bombeiros, ranchos folclóricos, grupos desportivos…).

b) A Unidade Pastoral promova outras celebrações, conforme a realidade local.

3. Circulação de informação.

 

a) Os serviços de comunicação diocesanos e locais difundam massivamente as frases que consignam a “missão” e a “visão”, e deem a conhecer os planos pastorais.

b)  O Serviço Diocesano de Informação constitua uma base de dados de contactos de pessoas e entidades que devem receber de modo direto e imediato informação diocesana relevante e pública.

 

4. Evidenciação dos elementos de “pertença” através das manifestações culturais.

 

a) O Arciprestado promova uma iniciativa de âmbito cultural, tendo como chave de organização/leitura a ideia de “pertença” à comunidade.

 

 

5. Evidenciação dos elementos de “pertença” através das manifestações religiosas.

 

a) O Secretariado Diocesano de Coordenação Pastoral organize a peregrinação diocesana a Fátima.

b) A Unidade Pastoral valorize pastoralmente uma tradição local de religiosidade popular.

6. Aproximação às estruturas da comunidade civil (de índole política, administrativa, social, económica, cultural, desportiva…).

a) A Unidade Pastoral dê a conhecer à comunidade civil os planos pastorais da Diocese e do Arciprestado.

b) A Comunidade Cristã participe nas iniciativas da comunidade civil.

IV . Fomentar a corresponsabilidade pastoral nas Unidades Pastorais

1. Constituição da Equipa Fraterna de Animação Pastoral nas Unidades Pastorais, assumindo-se esta Equipa como o motor e trave-mestra de toda a dinâmica e animação pastoral.

a) O pároco constitua a Equipa Fraterna de Animação Pastoral a que pertencem pároco(s) diácono(s), religioso/a(s) e  leigos.

b) A equipa reúna-se regularmente para oração e discussão da vida pastoral da Unidade Pastoral.

- As Equipas Fraternas de Animação Pastoral avaliam regularmente o seu funcionamento.

 

Introdução ao Plano Pastoral 2013-2016

Carta Pastoral para 2013-2016
"Comunidade de Discípulos para o Anúncio do Evangelho"

Nota Pastoral para o ano 2014-2015
"Comunidade de Discípulos Missionários"

Nota Pastoral para o ano 2015-2016
"Comunidade de Discípulos Corresponsáveis"

Nota Pastoral
"Povo de Deus em Comunhão, Sinodalídade e Participação"

 

Plano Pastoral


Bispo Diocesano


Vaticano